By 

Editora Arqueiro lança “Meio Rei”, de Joe Abercrombie


Recebemos com grande alegria a informação do lançamento iminente da obra Meio Rei (Half a King), de Joe Abercrombie, pela Editora Arqueiro no Brasil. Abercrombie é hoje um dos autores de fantasia mais competentes da atualidade e a publicação dessa obra eleva, mais uma vez, a qualidade das obras de literatura de fantasia  disponíveis no Brasil.

Ganhador do prêmio Locus, Meio rei foi considerado, em 2014, uma das 5 melhores obras de fantasia pelo The Washington Post e um dos 10 melhores livros para jovens pela Time.

Sinopse

Filho caçula do rei Uthrik, Yarvi nasceu com a mão deformada e sempre foi considerado fraco pela família. Num mundo em que as leis são ditadas por pessoas de braço forte e coração frio, ser incapaz de brandir uma espada ou portar um escudo é o pior defeito de um homem. Mas o que falta a Yarvi em força física lhe sobra em inteligência. Por isso ele estuda para ser ministro e, pelo resto da vida, curar e aconselhar. Ou pelo menos era o que ele pensava. Certa noite, o jovem recebe a notícia de que o pai e o irmão mais velho foram assassinados e não lhe resta escolha a não ser assumir o trono. De uma hora para outra, ele precisa endurecer para vingar as duas mortes. E logo sua jornada o lança numa saga de crueldade e amargura, traição e cinismo, em que as decisões de Yarvi determinarão o destino do reino e de todo o povo.

Joe Abercrombie nos apresenta um protagonista surpreendente, numa história de percalços e amadurecimento que abre a trilogia Mar Despedaçado.

Recomendações

“Refinado e perspicaz, este é talvez o livro de Abercrombie com a técnica mais elaborada… Duvido que você leia o primeiro capítulo e não sinta vontade de continuar.” – Brent Weeks, autor de Caminho das sombras

“Uma construção de mundo grandiosa, personagens maravilhosos e cenas de ação extraordinárias… Meio rei é o meu livro favorito de Abercrombie, e isso quer dizer muita coisa.” – Patrick Rothfuss, autor de O nome do vento

“Assim como em todas as obras de Abercrombie, aqui a linha entre o bem e o mal é tênue e nada ocorre segundo as expectativas. Meio rei é definitivamente uma aventura com A maiúsculo.” – Rick Riordan, autor da série Percy Jackson e os Olimpianos

Lélio Pendragon
Sobre o autor

Lélio Pendragon é um autor de histórias de fantasia. Depois de atuar por mais de uma década na publicação de livros jurídicos, ele se dedica, na atualidade, ao desenvolvimento do site “Batalha dos Nerds” e da saga de fantasia “A Irmandade dos Párias”. Colecionador de trilhas sonoras de filmes desde 1980, o autor é inspirado fortemente pelos filmes: Star Wars, Star Trek, Senhor dos Anéis, Dragonslayer (1981), Krull (1983), Fúria de Titãs (1981), Tron (1982), Willow – na terra da Magia (1988) , Trovão Azul (1984) e A Lenda (1985).

VOCÊ PODERÁ GOSTAR DE:

Trilogia A Busca do Graal (O Arqueiro, o Andarilho e o Herege) - Bernard Cornwell
Trilogia A Busca do Graal (O Arqueiro, o Andarilho e o Herege) – Bernard Cornwell
February 01, 2017
Rastro de Maldade (2015) - Western/Aventura (com índios canibais)
Rastro de Maldade (2015) – Western/Aventura (com índios canibais)
January 29, 2017
13 horas: os soldados secretos de Benghazi - guerra/ação
13 horas: os soldados secretos de Benghazi – guerra/ação
January 27, 2017
Os Últimos Cavaleiros (The Last Knights) – aventura/drama
January 27, 2017
As Pedras Élficas de Shannara - Livro 2 da saga de fantasia "A Espada de Shannara"
As Pedras Élficas de Shannara – Livro 2 da saga de fantasia “A Espada de Shannara”
January 27, 2017
O último reino (The last Kingdom) - Seriado de drama/aventura
O último reino (The last Kingdom) – Seriado de drama/aventura
January 27, 2017
Legends Of Tomorrow - seriado.
Legends Of Tomorrow – seriado -super heróis – DC Comics
January 19, 2017
Conheça Keryx - Saga de fantasia "A Irmandade dos Párias"
Conheça Keryx – Saga de fantasia “A Irmandade dos Párias”
January 18, 2017
Dica de livro – O arqueiro – A busca do Graal (1/3) -Bernard Cornwell
January 16, 2017
  • Matheus Vanita

    Li e acheio meio “meh”. Os pontos que menos gostei foram a forma como o protagonista evoluiu na trama e como a “mão defeituosa” dele se torna um problema para tudo. Joe Abercrombie deveria ter trabalhado melhor nesse aspecto.

    • Lélio Pendragon

      Vc leu a saga “A primeira Lei” dele ?